Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

(Óleo sobre tela da autoria de

ELisabete Maria Sombreireiro Palma)


 

 

DEBATE SOBRE A DOENÇA DE PARKINSON NO CENTRO CULTURAL DE VILA DO BISPO

Dia 4 de Março de 2008, pelas 21 horas

 

O Auditório do Centro Cultural de Vila do Bispo vai receber, no dia 4 de Março, às 21 horas, a conferência «Doença de Parkinson», com a presença de dois neurologistas, uma fisioterapeuta, uma psicóloga e ainda uma terapeuta da fala.

Questões como «O que é?», «Quais os sintomas?», «Que diagnóstico?», «Que tratamentos?» serão debatidas por estes especialistas.

A conferência dirige-se a doentes, famílias, profissionais de saúde e da área social, bem como ao público em geral, e tem por objectivo informar e aconselhar sobre as formas mais correctas a ter para enfrentar a doença e combater os sintomas.

A doença de Parkinson é do foro neurológico, sendo crónica, de evolução lenta e progressiva, na qual se perdem os mensageiros químicos produzidos pelo cérebro, responsáveis pelo controlo dos movimentos, pelo que é classificada entre as chamadas «doenças do movimento».

Esta é uma iniciativa promovida pela Delegação do Barlavento Algarvio da Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson (APDPk), com a colaboração da Câmara de Vila do Bispo.

 

(FONTE JORNAL BARLAVENTO ONLINE de 25/2/2008)

 

O companheiro João Carlos deixou um comentário, um grito, no meu poema “Poucos reflexos me restam”, que peço a todos que o leiam.

Não! Vou colocá-lo aqui para que todos o possam ler. Por favor deixem aqui uma mensagem de esperança para o João!

 

há 15 anos que sou tenho «dp»desde os 33 e estou a começar a «fartar-

mais

há 15 anos que sou tenho «dp»desde os 33 e estou a
começar a «fartar-me» de levar este barco sózinho
necessito de me á tribo ao escrever estas simples
palavrs sinto um alivio grande, muito grande
OBRIGADO

 

Amigo João Carlos boa noite. A sua mensagem tocou-me profundamente. Pelas contas, o amigo tem a minha idade, nasceu em 1949, e sofre de Parkinson desde os 43 anos.

Eu, Rogério Martins Simões, doente de Parkinson quero dizer-lhe que não está só nesta luta. Por vezes cabe-nos procurar ajuda ou então ganhar coragem, sofrendo, ter uma palavra, ter um gesto, para que os outros não percam a esperança ou a fé.

Recentemente associei-me na Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson e, certamente, por culpa minha (talvez por não ser central) não tenho participado nem pedido ajuda à nossa Associação.

Por outro lado as associações trabalham com muita dificuldade, com muito trabalho voluntário e nem sempre as coisas correm como todos desejamos.

A notícia que acima edito é bem um exemplo como a sociedade civil pode e deve intervir em prol dos mais desfavorecidos, ou dos que sofrem de doenças como a nossa.

João Carlos, escreva para aqui à vontade, colabore com este blog dedicado a todos os nossos companheiros, procure ajuda na Associação, mas nunca desista de lutar.

Volto ao meu caso. Caro João Carlos! Como tem sido difícil fazer entender a alguns colegas de profissão, que comigo trabalham, que têm a mesma categoria profissional (até a mesma Licenciatura), que a Parkinson é uma doença de “movimento” condiciona os movimentos e nem sequer consigo colocar uma simples folha a4 numa pasta de arquivo. Tem sido duro, meu amigo! Há tanta incompreensão (para já não chamar outro nome)

Fora isto, trabalho normalmente, apesar das limitações, e todos os meus colegas sabem que sofro de Parkinson. Quanto às incompreensões não são só de colegas. Elas estendem-se aos que não criam leis para facilitar, para reformar ou aposentar quem, como nós, sofre de Parkinson.

Necessito urgentemente de frequentar Fisioterapia. Como o posso fazer? A que horas? Se para chegar a horas ao trabalho, às 9 horas, tenho de me levantar às sete. O amigo sabe bem do que falo! Antigamente em 10 minutos aparava a barba, tomava banho e vestia-me. Agora? O amigo sabe como é! Por isso e sobre isso já escrevi um poema.

Realmente para enfrentar todo este desconforto eu estou melhor – sou poeta! Os poetas são uns sonhadores!

Amigo João Carlos, quando criei este blog pensava ter tempo para o actualizar. Hoje, por exemplo, estava para seleccionar uns poemas para uma Tertúlia poética que me é dedicada no próximo mês de Abril e como vê mudei de intenção para lhe escrever do fundo do meu coração: Coragem meu amigo! Vamos à luta - companheiro!

Estamos vivos e a vida é tão bonita! Acredite que brevemente alguém irá descobrir a pílula milagrosa para nos trazer de volta o nosso “movimento” e a nossa alegria para melhor viver.

Até lá – ESPERANÇA! CONTE COM TODOS OS COMPANHEIROS QUE SOFREM DE PARKINSON e recorde-se que neste momento há tantos que sofrem mais do que nós.

Um abraço deste seu amigo

Rogério Martins Simões

(texto escrito sem revisão, as minhas desculpas por qualquer gralha)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:07


2 comentários

De Pedro Ferreira a 29.03.2008 às 23:25

costumo dizer que o facto de estar menos apto não faz de mim inapto...mas sei que a doença não tem cura enquanto não se conhecer e poder responder "porque morrem as células da substancia negra ?" quando se lê que sobre a cura no caso da alfa-sinucleina estão a falar de menos de 1% dos casos de Parkinson, estao a falar de uma forma "genética" enquanto a maioria sofre de outras formas de parkinsonismo...temos que lutar para dar vida ao tempo que temos para viver

De a a v a 05.02.2016 às 02:07

tenho 52 anos e há 10 tenho Parkinson , aparentemente estou bem, mas meu interior se desmorona a cada dia ,tenho vontade de gritar por socorro, minha vida vem dia dia perdendo o sentido de ser.
tento me refazer, praticar atividades físicas e as vezes me pergunto para que ? não sei qto tempo eu tenho aqui. a minha coluna esta tbem afetada , pode ser pelo Parkinson...não sei. Agora esta semana confirma se um diagnostico que sou propensa a ter glaucoma, tenho muito medo , sou sozinha apesar de morar c dois de meus filhos, não posso me abrir c eles,,,sinto dores na coluna , cansaço e irritação nos olhos e muita rigidez provocada pela doença as vezes dobro a dose por minha conta p não sentir o sintoma.
preciso de ajuda não sei onde buscar....por favor socorro alguém me mostre a saída!!!!!!!!!!!!!!!!!

Comentar post




O MEU LIVRO DE POESIA






DESTINO OU CORAGEM



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D



Mais sobre mim

foto do autor