Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Parkinson conhecendo a doença

por romasi, em 01.09.09

 

 

 

PARKINSON CONHECENDO A DOENÇA...
 
Quantos, sem o saberem, já se encontram com nítidos sinais da doença de Parkinson. Muitos pensam que esta doença só atinge os velhos. Que erro! Ao longo destes anos tenho lido depoimentos de doentes, a quem foi diagnosticada a doença de Parkinson, com pouco mais de 30 anos de idade. Ao Republicar este trabalho, cuja fonte incluo no final, é minha intenção chamar a atenção para alguns sinais que caracterizam esta doença e que urge estar atento. Se for este o seu caso consulte o seu médico. Lembre-se: a esperança aliada ao conhecimento irá ajudá-lo a suplantar os momentos menos bons.
Para todos aqueles que em Portugal sejam portadores desta doença aconselho que leiam os artigos da última revista da Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson, a nº 28, de Julho de 2009. Por meu lado, e se tal me fosse autorizado, colocaria aqui interessantes artigos, da dita revista, tais como: “A sexualidade no contexto da doença de Parkinson” “H.O.P.E. Quatro chaves para uma melhor qualidade de vida das pessoas com Parkinson”. Dado que há uns anos fui proibido, por escrito, de reproduzir artigos da Revista da minha Associação de Parkinson, mesmo citando a fonte, apenas posso e devo alertar para a sua existência.
Visitem o site da nossa Associação de Parkinson http://www.parkinson.pt  
(Rogério Martins Simões)
PARKINSON: É a degeneração de um local do cérebro chamado “gânglio da base”. Causa (de forma progressiva) lentidão dos movimentos, tremores, rigidez e alterações de equilíbrio. Atinge ambos os sexos, principalmente após os 60 anos de idade. (nota: São conhecidos muitos casos em que a doença surgiu muito cedo)
 
CAUSAS, SINAIS E SINTOMAS
 
A causa do mal de Parkinson ainda é desconhecida. Sabe-se que factores genéticos e ambientais e o envelhecimento podem ser alguns de seus causadores. No início, podem surgir alguns dos sinais descritos abaixo (combinados entre si ou isolados):
 • Tremor de repouso – presença de tremor quando a pessoa está parada. Este movimento diminui ou desaparece quando se realiza algum tipo de movimento voluntário.
 • Rigidez muscular – limitação de movimentos, por causa do aumento da tensão normal dos músculos.
 • Bradicinesia – realização de movimentos lentos, principalmente em actividades rotineiras, como andar, pegar um objecto, tomar banho, etc.
 • Alteração postural – tendência à curvatura da cabeça e do tronco para frente.
 • Marcha prejudicada – os passos tornam-se lentos e ocorre redução dos movimentos associados (balançar os braços). Em fases mais avançadas, o indivíduo tem “marcha em bloco” (robotizada).
 • Hipominicia – não há expressão facial, nem reacção a estímulos externos.
 • Alteração da voz – fala baixa.
 
DIAGNÓSTICO
 
É inteiramente clínico. Para fazê-lo, o médico se orienta pelos sinais e sintomas neurológicos que o paciente apresenta. Geralmente, não são solicitados exames de tomografia ou de ressonância magnética.
 
TRATAMENTO
 
Envolve medicamentos, com doses ajustadas à necessidade de cada indivíduo.
A fisioterapia é indicada, para manter as actividades quotidianas. Pode ser indicada, também, a fonoaudiologia, para melhorar a voz e a fala.
 
CUIDADOS NA VIDA DIÁRIA
 
 Quem convive com portadores do mal de Parkinson deve tomar alguns cuidados, a fim de melhorar a qualidade de vida e a segurança nas actividades diárias: • Mantenha as áreas de circulação livres de móveis e de tapetes soltos.
 • Instale luzes para circulação nocturna.
 • Elimine divisórias de vidro no banheiro.
 • Mantenha o piso do banheiro com tapetes antiderrapantes.
 
OUTROS CUIDADOS
 
É importante consciencializar o portador do mal de Parkinson sobre os cuidados que ele deve ter consigo:
 • Fazer fisioterapia.
 • Utilizar-se de técnicas de relaxamento.
 • Praticar caminhadas.
 • Utilizar sapatos macios e com solado de borracha.
 • Elevar o pé do chão a cada passo.
 • Cortar os alimentos em pedaços pequenos e comê-los lentamente.
 • Engolir o excesso de saliva antes de colocar o alimento na boca.
 • Triturar os alimentos caso aumente a dificuldade para mastigar ou engolir.
 • Mastigar bem os alimentos e beber líquidos em pequenos goles.
 • Procurar dormir deitado de lado, a fim de não engasgar com a saliva.
 • Manter programa regular de exercícios. • Não subir em escadas ou em cadeiras para pegar objectos em lugares altos.
 • Utilizar-se do corrimão da escada.
 • Evitar usar roupas com botões ou fechos pequenos, que dificultem a manipulação.
 • Prefira usar sapatos com fecho de velcro.
 • Ao levantar-se da cama, apoie bem os pés no chão, para ter impulso e ficar em pé.
 
FONTE:www.einstein.br/espacosaude
 
Publicado por Dalva Molnar

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:09




O MEU LIVRO DE POESIA






DESTINO OU CORAGEM



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D



Mais sobre mim

foto do autor