Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




QUISERA ANDAR DE CARROSSEL

por romasi, em 23.10.05

QUISERA ANDAR DE CARROSSEL

Rogério Martins Simões

 

Quisera andar de carrossel

Com um sorriso de criança que ri

Rosto rebuçado, melaços de mel

Laivos da festa que resta em ti

 

Nos dedos prendo o balão

Com os outros seguro o corcel

Soco a bola com a mão

As mãos, o rosto e a testa

Besunto-me todo com mel.

 

Solta-se dos dedos o balão

Que voa a caminho do céu

-Mãe! Vai-me apanhar

Um sorriso igual ao seu!

 

-Meu filho a mãe não sabe!

Ler, nunca aprendeu:

A mãe vai procurar

O balão que se perdeu!

 

-Mãe que sabe escutar,

Meus choros com seu coração

Abençoada o seja minha mãe

Por tudo o que foi e me deu!

 

Rodopiam as lembranças da festa

Pára o movimento ondulante

Sujo-me de novo a cada instante

Sem rebuçados com sabor a mel

Mas!... Brinquei tanto no carrossel...

 

2005-10-20

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44




O MEU LIVRO DE POESIA