Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

OS DIAS AMARGOS DE UM DOENTE DE PARKINSON

2011-07-10

Rogério Martins Simões

 

Nas minhas pernas assento

As minhas mãos trémulas de derrota…

Aos meus pés está este chão

Que ainda não me vence.

A minha cabeça preenche vitória…

Na vitória estas linhas escritas

Que não irei entender…

Depois…

Depois? Logo se verá.

A sorte continua desse lado.

Não! A sorte está comigo que ainda escrevo

Mesmo que eu não entenda o que escrevi.

No fundo não escrevo nada que não tivesse escrito…

Grito!

Um grito percorre sem glória a minha alma…

Meco, 10-07-2011 15:09:41

(Diálogos da alma e do poeta: os dias amargos de um doente de Parkinson)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54




O MEU LIVRO DE POESIA